CodeBlogLogo CodeBlog

Bastão de selfie: entenda o que é a nova moda para smarts no Brasil

Bastão de selfie: entenda o que é a nova moda para smarts no Brasil

3273
Allain Estevam

Que o selfie é uma mania mundial, não há dúvidas. Entretanto, um novo produto tem chamado a atenção dos consumidores brasileiros: o bastão de selfie. Sucesso em algumas cidades do país, trata-se de um bastão com o qual é possível colocar o celular mais distante do corpo para fazer o autorretrato em um ângulo mais aberto ou incluir toda a família e amigos na imagem. 



Mas, afinal, o que é “bastão de selfie”?

O pau, bastão de selfie ou monopod nada mais é do que uma espécie de monopé bastante utilizado na fotografia. A função dele é, basicamente, aumentar o ângulo captado pela câmera para gravar mais elementos na imagem com a câmera frontal, o que seria difícil com o braço do fotógrafo, por exemplo. Ou seja, o bastão de selfie funciona como uma espécie de extensão do seu corpo, garantindo que todo o ambiente ou então os seus amigos e família sejam capturados pelo telefone.

O uso desse tipo de tripé se popularizou com o surgimento das action cameras, como a GoPro, com as quais é importante não só capturar o indivíduo, mas também o ambiente em que a ação acontece. As versões adaptadas para celular, por sua vez, vieram para resolver aquele velho incômodo de ter que pedir ao amigo com o braço mais longo para tirar a fotografia.


Como funciona o “bastão de selfie”?

O pau de selfie é composto por três objetos: um bastão, um adaptador de celular e um controle sem fio. A primeira será responsável por fazer a distância entre você e o smartphone, normalmente com um comprimento de cerca de 1 m. Na ponta desse equipamento é enroscado o adaptador que funcionará como uma braçadeira para segurar o celular.



Há ainda um pequeno controlador Bluetooth que deve ser sincronizado com o seu smartphone. Feito isso, você será capaz de fazer a sua fotografia sem encostar na tela do aparelho, apenas pressionando o botão existente no acessório. É basicamente nisto que consiste o funcionamento do bastão de selfie: o usuário fixa o celular, estica o monopé e faz as fotografias com a ajuda de um acionador.


Com que aparelhos o “bastão de selfie” é compatível?

Há dois pontos que podem influenciar na compatibilidade ou não de um bastão de selfie. O primeiro é o tamanho do aparelho e o limite permitido pelo suporte do monopé. Se você é dono de um smartphone com uma tela média, por exemplo, não deve ter problemas, já que o limite comum é de 8 cm de largura. Já quem tem telefones gigantes como o Xperia Z Ultra deve tomar cuidado, já que os gadgets ultrapassam facilmente essa medida.



Que cuidados tomar antes de comprar um “bastão de selfie”?

Gostou da ideia de poder tirar um selfie com toda a família ou amigos e acha que basta só comprar o equipamento, certo? Errado. Por se tratar de um produto ainda novo no mercado, o consumidor pode cair em certas roubadas. Em primeiro lugar, busque sempre o aconselhamento de profissionais que mexam com fotografia e possam indicar boas marcas de monopés. Na impossibilidade, pergunte a um amigo que tenha comprado um equipamento desses e questione como foi a experiência.



Ao comprar um bastão de selfie, vale a pena verificar ainda algumas características. Para começar, confirme se a braçadeira é mesmo compatível com o modelo do seu telefone, oferecendo estabilidade e não permitido que o aparelho deslize. Se possível, esteja com o seu telefone na hora da compra para fazer os testes necessários.

Feito isso, o segundo passo é conferir a qualidade do braço retrátil do acessório. Cheque bem se o material é bom, parece durável e se ele oferece riscos de desmontar durante o uso. Se possível, procure informações na embalagem sobre condições de uso e limite de peso. Averigue ainda se a base oferecerá uma pegada confortável e firme, evitando que o objeto escorregue e caia da sua mão. Dê preferência a modelos com uma alça na base, que poderão ser úteis para dar estabilidade.



Por mais que pareçam triviais, esses cuidados são importantíssimos para evitar uma dor de cabeça. Lembre-se que, com o uso desse equipamento, o telefone pode chegar a uma altura próxima a três m e uma queda certamente fará um grande estrago.


Fonte: Techtudo

COMENTÁRIOS

Posts Relacionados!